Ly Sabas

Basta de poemas para depois... (Mário Quintana)

Textos


Quando a lua em algum lugar se deita
 
Quando vem a madrugada
lembro que já me fiz anjo
estiquei minha asas
entre poemas e prosas
tempo de inspiração farto
de lembranças suaves,
e paixão tórrida
tempo em que as saias
mostravam pernas perfeitas
tecidos floridos de cores fortes
enfeitavam o corpo magro
Quando vem a madrugada
e a lua em algum lugar se deita
lembro das crianças
dividindo nosso leito
e príncipes e ogros
seguindo juntos
a  mesma estrada
 

Ly Sabas
Enviado por Ly Sabas em 19/07/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras